Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Leitores e ciência

por João Sousa, em 19.05.16

Com tantos blogues de gente voluntariosa que lê freneticamente, não vi nunca menção a um único livro de divulgação científica. A ser sincero, nem sequer me recordo de ver alguém, num transporte público, a ler um livro de divulgação científica. Não estou a sugerir que andasse toda a gente a ler o Mundos Paralelos de Michio Kaku, menos ainda o Breve História do Tempo de Stephen Hawking, por vezes algo herméticos para os não-iniciados. Mas é que nem o Cosmos de Carl Sagan, que se lê como um romance, nem sequer uma das para-autobiografias de Richard Feynman, que se lêem como uma comédia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:16


4 comentários

Imagem de perfil

De Descontos a 19.05.2016 às 18:01

Carl Sagan é um preferido. Reli o Dragões do Éden ainda em Março do ano passado e só não o estou a ler este ano, por estar a fazer um interregno para leituras no feminino. Em 2017 os planos são ler apenas literatura em língua portuguesa, mas abri excepção para a não ficção precisamente para incluir Carl Sagan.

Mas sou culpada desse pecado, pois tenho adiado algumas leituras de não-ficção. A próxima será a 6ª Extinção de Elizabeth Kolbert.

Mais recentemente, li o A vida imortal de Henrietta Lacks - Rebecca Skoot que recomendo vivamente, embora possa não caber na estrita definição de divulgação científica.

Recomenda-me algo que tenha sido escrito por uma mulher, para incluir nas minhas leituras de 2016?
Imagem de perfil

De João Sousa a 20.05.2016 às 19:56

Não tenho nada que lhe possa sugerir por uma razão muito simples: olhando para a minha estante, vejo que das três dezenas de livros que possuo relacionados (mais ou menos) com ciência, nenhum foi escrito por mulheres. Não foi, nem de perto, propositado da minha parte: se a colecção da Gradiva é representativa, mais de 90% dos livros de divulgação científica são de homens. Será esta distribuição um espelho da própria comunidade científica? Será um reflexo de haver menos mulheres cientistas nas áreas mais apetecíveis editorialmente? Por curiosidade, fiz agora uma busca rápida na Internet e deparei-me logo com este texto de 2011: https://www.theguardian.com/science/blog/2011/oct/04/popular-science-books-women
Imagem de perfil

De João Sousa a 20.05.2016 às 20:21

Há vários pontos interessantes nesses textos. Sem querer, por agora, ir muito longe no tema, acho que uma parte significativa dos leitores que resistem a determinadas categorias fá-lo por não ter experimentado boas introduções às mesmas. Se alguém razoavelmente exigente experimenta a literatura policial através de Edgar Wallace ou Sax Rohmer, é natural que não fique com boa impressão do género e o menorize como "literatura de cordel".

No meu caso particular, durante muito tempo limitei o meu consumo de ficção científica a um par de livros de Asimov que já havia em casa, pois tinha a ideia preconcebida de o resto se limitar a pouco mais do que "space operas" como Star Wars. Só aos 18 anos, mais coisa menos coisa, quando vi Blade Runner na televisão, é que descobri a existência de todo um subgénero distópico e especulativo.

Outro exemplo que costumo dar é o Eça. Se o apresentassem aos adolescentes através das Minas de Salomão ou mesmo pelas Farpas (nelas devem estar algumas das melhores páginas de humor em português), tenho a certeza de que a volumetria dos Maias não lhes despertaria tantos receios antecipados.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Pesquisar

Pesquisar no Blog